Atendimento:
(17) 3281-1285
PROCEDIMENTOS

Abdome
Abdome - Procedimentos - Clnica Lopes Ferraz - Olmpia-SP

Abdominoplastia - Cirurgia Plástica do Abdome
Muitos fatores determinam deformidades na parede abdominal, dentre os quais podemos citar a alimentação excessiva, falta de prática esportiva, gravidez, intervenções cirúrgicas no abdome e sedentarismo entre tantos outros que de imediato, ou com o transcorrer dos anos levam ao acúmulo de gordura, flacidez, hérnias, afastamento dos músculos reto abdominais da sua posição medial no abdome, estrias na região infra-umbilical e cicatrizas hipertróficas. Essas e outras patologias podem ser corrigidas através da cirurgia plástica do abdome.

Nessa cirurgia, não há necessidade de abertura da cavidade abdominal, ela é realizada mais superficialmente, abaixo da pele e da camada de gordura mas, acima do plano da musculatura abdominal. É realizado a correção do afastamento da musculatura abdominal que é reposicionado novamente na linha média, afinando assim a silhueta. São ressecados (retirados) os excessos de pele , pondo fim a flacidez e , ao contrário do que muitos acreditam, não se retira o umbigo, esse é preservado e transposto para uma nova posição.Uma gestação futura não contraindica esse procedimento cirúrgico, porém, durante a gestação, pela distensão da parede abdominal, parte dos resultados obtidos podem ser comprometidos.

A anestesia pode ser geral ou raquianestesia (como a realizada para a cesárea). O pós – operatório é bastante tranquilo com repouso relativo e utilização de antibióticos profiláticos e analgésicos de rotina, assim como o uso de modelador compressivo. Pode ser associado à cirurgia plástica do abdome, a lipoaspiração da região lombar e flancos (laterais do abdome), otimizando dessa forma seus resultados. É uma cirurgia que traz grande satisfação aos pacientes operados, que através dela, resgatam uma bela e delineada silhueta a tanto tempo almejada.

A Cirurgia Plástica do abdome corrige aquele pneuzinho da lateral do tronco?
A resposta é não. Muito comum nos pacientes que procuram a cirurgia Plástica, e especificamente a abdominoplastia (cirurgia plástica do abdome) para correção de flacidez de pele abdominal ou abdome globoso devido ao afastamento da musculatura dos retos abdominais, é a presença de outros problemas associados. Dentre estes problemas o mais freqüente e que mais transtorno traz ao paciente é a lipodistrofia dos flancos e lombar; ou seja, aquelas indesejáveis gorduras localizadas nas regiões lateral e posterior do tronco, que por mais que o paciente obedeça a reeducações alimentares e realize exercícios físicos regularmente são difíceis de desaparecer.

Devemos lembrar que a cirurgia plástica do abdome trata o abdome; ou seja, a região anterior do tronco, dessa maneira, quando realizada essa cirurgia isoladamente é natural que persistam os acúmulos de gordura lateral e posterior (os pneuzinhos). Uma vez que as imperfeições abdominais foram corrigidas e se consegue um abdome mais belo, o que antes de certa forma camuflava as gordurinhas laterais desaparece, deixando evidentes esses acúmulos de gordura.

Assim, nesses casos, para a obtenção de um resultado mais harmonioso deverá ser realizada em associação com a cirurgia de abdominoplastia, uma lipoaspiração das áreas com acúmulo de gordura nas regiões lateral e posterior do tronco, que irá tratar de forma circunferêncial essa região, potencializando os bons resultados conseguidos com a abdominoplastia. Os ganhos com essa associação vão desde uma cintura mais definida até um evidente realce no bumbum devido a melhora no contorno lombar.

Mulheres que apresentam abdome abaulado após gestação podem resolver esse problema com exercícios físicos?
A resposta infelizmente é não. A prática de exercícios físicos é sempre recomendada a todas as pessoas (após devida avaliação e liberação médica) pois, seus benefícios aos sistemas cardíaco, respiratório e osteomuscular, dentre tantos outros ganhos são fatos comprovados e muito bem vindos a um estilo de vida saudável. Porém, o abdome de uma mulher que já passou por uma gestação, apresenta alterações em sua anatomia, como por exemplo, um afastamento da musculatura da parede anterior do abdome; onde os ventres musculares do reto abdominal se distanciam da linha média, levando a abaulamentos abdominais de graus variados, além de excesso de pele, estrias, diminuição da plasticidade da pele, lipodistrofia, modificações do umbigo, entre outras mudanças.

Dessa maneira, podemos perceber que não se trata apenas de tônus muscular, o fortalecimento da musculatura seria muito bom mas, não resolveria as causas do problema acima citadas. Para tanto, é necessária uma reestruturação dessa anatomia alterada, de forma que ocorra uma reaproximação dessa musculatura abdominal de volta para a linha média do abdome, a retirada da pele e gordura excedentes e que o umbigo recupere sua forma e esteja bem posicionado, sendo todos esses resultados somente alcançados com uma cirurgia plástica do abdome ou abdominoplastia clássica.

O principal benefício desse procedimento cirúrgico reside na plicatura, ou seja, uma série de pontos que funcionam como um espartilho, devolvendo a musculatura abdominal a sua posição correta, afinando a silhueta e permitindo uma adequada ressecção (retirada) da pele e gordura em excesso. Uma vez, reestabelecida a anatomia normal do abdome, a paciente poderá ter um ganho de tonificação e enrigecimento desse abdome com a prática de exercícios físicos.

Dr. Waldemar Lopes Ferraz Neto - [email protected]